Três perguntas sábias

1 04 2010

Há três perguntas sábias que todo cristão deve sempre formular diante de tudo aquilo que: pensar, falar e fazer. O viver diário de qualquer pessoa é cercado por pensamentos, palavras e ações. Será sábio da parte do regenerado submeter todos os seus pensamentos, palavras e ações ao teste das perguntas:

1) Isto glorifica a Deus?
2) Está baseado na verdade?
3) Traz edificação?

Antes de analisarmos as perguntas, faz-se necessário salientar que o posicionamento em relação às Escrituras Sagradas determinam vitória ou derrota para um cristão. A palavra de Deus é a ferramenta mais poderosa deste universo. No Salmo 138:2b está escrito: Pois magnificaste acima de tudo o teu nome e a tua palavra. No livro de Hebreus 1:3a, lemos: Ele, que é o resplendor da glória e a expressão exata do seu Ser, sustentando todas as coisas pela palavra de seu poder. As Escrituras são a bússola orientadora para uma vida cristã vitoriosa. Na Bíblia encontramos tudo o que necessitamos para desfrutarmos de um viver próspero. 2 Timóteo 3:16-17 nos revela: Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra.

É importante destacar que o cristão vive por fé e não por sentimentos. O andar confiante é a única base segura que pode gerar descanso na alma de um salvo. Visto que andamos por fé e não pelo que vemos. 2 Coríntios 5:7. Lembremos sempre que a fé se apóia naquilo que já foi feito. A fé descansa nas palavras do soberano Senhor: Tudo está consumado!

Observemos inicialmente: qual é o tipo de pensar que tem ocupado nossa mente? Os pensamentos que temos alimentado glorificam a Deus? Aquilo que retenho em minha mente, exalta a pessoa de Cristo? Infelizmente, muitos têm feito de suas mentes uma espécie de alojamento para pensamentos de derrota, fracasso, impureza, mágoa, vitimismo, medo, morte… A ignorância da verdade, ou mesmo a rebeldia, são responsáveis por manter as pessoas prisioneiras dentro de um círculo vicioso de pensamentos que são contrários à vontade de Deus. Vejamos se o nosso padrão de pensar passa pelo primeiro teste: Está escrito em 1 Coríntios 10:31: Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus. Sim, até o nosso pensar é para a glória de Deus!

Ao nascermos de novo, ganhamos uma nova mentalidade. O velho modelo de mente deve ser despojado. Feliz é a pessoa que tem a sua mente ocupada com pensamentos que glorificam a Deus.

O segundo teste é o da verdade. Vamos verificar se os nossos pensamentos passam pela peneira de Filipenses 4:8: Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento. A verdade está em primeiro lugar, e ela serve como bússola orientadora para o cristão nortear todos os seus pensamentos.

Traz edificação? Esta é a terceira prova a ser aplicada para os pensamentos que ocupam a nossa mente. Que tipo de benefício eles trazem para mim e para outras pessoas? Muitos precisam ouvir
as palavras exortativas do profeta maior: Até quando hospedarás contigo os teus maus pensamentos?
Jeremias 4:14b.Todos os pensamentos que não estiverem de acordo com o padrão bíblico devem serlevados cativos ao Senhor, conforme 2 Coríntios 10:5b: Levando cativo todo pensamento à obediência de Cristo.

E o nosso linguajar diário, será que consegue passar pelo teste das três perguntas sábias? O ilustre filósofo Sócrates (470a.C-399a.C) deixou-nos um precioso ensino. O mestre disse que tudo o que formos falar precisa ser submetido a três importantes coadores: O coador da verdade, o coador da bondade e o coador da utilidade. Conversamos muito e temos muitas novidades para contar aos outros, contudo o que temos de falar pode suportar o teste dos três coadores? É importante também que chequemos o nosso falar diário com as três perguntas sábias. Primeiro: O que falo, glorifica a Deus? Segundo: A minha linguagem procede da verdade? Terceiro: Quando estou falando, está havendo edificação? Paulo escreveu em Romanos 15:6b: E a uma voz glorifiqueis ao Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. É necessário respondermos: A minha língua tem sido um canal da verdade? A Bíblia orienta: Fale cada um a verdade com o seu próximo, porque somos membros uns dos outros. Efésios 4:25b. As minhas palavras têm transmitido bênçãos para a vida de outros e para a minha própria? Elas têm trazido edificação? Lemos no livro de Provérbios 18:21: A morte e a vida estão no poder da língua; o que bem a utiliza come do seu fruto. O que tenho proferido com os meus lábios pode suportar o exame das três perguntas?

Nascemos de novo com a finalidade de proclamarmos as boas novas para um mundo onde o mentir e o enganar são encarados como normais. Ganhamos um novo coração, por isso nossos lábios podem expressar palavras que glorifiquem a Deus, que procedam da verdade e que tragam edificação. Os lábios dos santos devem ser mananciais de vida num mundo corrompido pelo pecado. As nossas palavras devem ser medicina para uma humanidade enferma. Em Provérbios 16:24 lemos: Palavras agradáveis são como favo de mel: doces para a alma e medicina para o corpo. Entretanto, se o nosso falar diário não estiver dentro dos padrões bíblicos, sejamos honestos e peçamos a Deus para moldar nossa linguagem na conformidade de sua palavra. Oremos com o salmista: Firma os meus passos na tua palavra, e não me domine iniqüidade alguma. Salmo 119:133.

Nossos pensamentos e nossas palavras devem passar pelo crivo das três perguntas sábias, do mesmo modo, tudo o que fazemos precisa ser confrontado por estas questões. O que faço, glorifica a Deus? A verdade tem sido o selo do meu modo de agir? As minhas ações produzem edificação?

Nosso primeiro teste sobre o que fazemos envolve a glória de Deus. Estou trabalhando para que o nome do Senhor seja engrandecido? Cuido do meu lar para que Deus seja exaltado? Os meus negócios visam a glória do Altíssimo? A quem estou servindo quando limpo o banheiro, conserto máquinas, cuido de crianças, cozinho, etc…? Nossa vida só faz sentido se vivermos para a glória de Deus. Fomos regenerados para glorificarmos o Criador. Lemos em Romanos 15:7b: Também Cristo nos acolheu para a glória de Deus. Nada que eu possa produzir fará sentido, se não for feito para que o nome de Deus seja honrado. Está escrito em 1 Coríntios 6:20: Porque fostes comprados por preço. Agora, pois, glorificai a Deus no vosso corpo. A aspiração maior da nova criatura deve ser a glória de Deus. A meta principal de um salvo precisa ser a exaltação de seu Senhor.

A segunda e importante pergunta que levantamos é: As coisas que faço estão alicerçadas na verdade? Bem-aventurado é aquele que faz todas as coisas firmado na verdade. Feliz é o homem que filtra todas as suas ações pela verdade. O agir não pode ser considerado cristão se não estiver firmado na verdade. O andar na verdade é um poderoso testemunho dos salvos. Fiquei sobremodo alegre em ter encontrado dentre os teus filhos os que andam na verdade, de acordo com o mandamento que recebemos da parte do Pai. 2 João 4. Não existe possibilidade de associarmos vida cristã com a mentira e o engano. O novo nascido tem uma sede ardente por fazer as coisas fundamentadas unicamente na verdade de Deus.

Promove edificação? Esta é a terceira pergunta que deve ser formulada. Para tudo o que fazemos existe um alvo específico. Sabemos o que queremos. Conhecemos os meios possíveis para atingirmos o que desejamos. Contudo, é necessário colocarmos todos os nossos projetos diante deste teste: O que irei fazer traz edificação? Para que a resposta seja sim, devemos ter em mente: Tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como para o Senhor e não para homens. Todos os vossos atos sejam feitos com amor. Colossenses 3:23 e 1 Coríntios 16:14. Fazer de todo o coração, fazer como para o Senhor e fazer tudo com amor, eis o segredo de um viver edificante.

A glória de Deus, a verdade e a edificação devem nortear todos os nossos pensamentos, palavras e ações. Reflita no que o sábio Salomão escreveu: Filho meu, não se apartem estas coisas dos teus olhos; guarda a verdadeira sabedoria e o bom siso; porque serão vida para a tua alma e adorno ao teu pescoço. Então, andarás seguro no teu caminho, e não tropeçará o teu pé. Provérbios 3:21-23.

Fonte: http://www.novoevangelho.webnode.com

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: